Notícias

A importância dos limites na infância

INFORMATIVO - Publicado em 25 de Maio, 2018

A imposição dos limites é de extrema importância na construção da identidade da criança e na preparação para uma vida adulta com estabilidade emocional, pronta para suportar perdas e respeitar a diversidade de opiniões. Os pais possuem um papel fundamental nesse processo, já que é em casa que acontece os primeiros contatos com o “não”.

Segundo Lilian Santos, psicóloga e professora da disciplina Ética e Empreendedorismo do Colégio Montreal, a criança sem limites é como um barco, perdido à deriva no meio do oceano. “Ela não tem nenhum direcionamento de até onde pode ir e de como pode se comportar em determinadas situações”.

Uma das maiores dificuldades dos pais é lidar com as frustações dos filhos, já que é muito comum a criança se irritar, fazer birra e brigar com eles quando contrariadas. Para enfrentar isso de uma maneira mais fácil, é importante ser firme e ter regras e limites muito claros. “Fazer combinados, ter as regras e rotinas em imagem ou escritas para a criança é uma forma de deixar claro para ela os limites existentes”, afirma Lilian.

É importante, porém, não confundir a liberdade e autonomia com a falta de regras e limites. “A criança deve ser ensinada a ter autonomia e isto será feito com a ajuda dos pais. Por exemplo, na hora de escolher uma roupa para sair, os pais podem permitir que o filho faça sua escolha, que é uma forma de educar e também dar liberdade para a criança”, relata Lilian.

A escola também pode fazer parte deste processo. Durante as aulas de Ética e Empreendedorismo no Colégio Montreal, a professora Lilian trabalha com as crianças questões que trazem a reflexão, no sentido de aprender a conviver com os outros cada vez melhor e a lidar com suas emoções e conflitos.

Galeria